sexta-feira, 11 de julho de 2008

O costume de viver


Depois de ler todos os livros, sejam eles sagrados, escritos pelos empregados gênios das rainhas, ou pelas crianças, o que se tira de teoria é o esboço de um vácuo, sem muita afirmação, tampouco justificativa, pois o guru que muito pensa se acostuma com a praxe de não concluir resultado concreto e depois dorme sempre igual, com a sensação extremamente verossímil de ter feito curso acerca da atitude humana em vão. Infelizmente, para os que querem criar verdades intactas sobre a conduta humana, pensar muito não seja a solução, talvez! Então, a satisfação fica para aqueles que não exigem explicação lógica para as traições e os medos. Esses sim, dormem mais tranquilos com a sorte de não saber que ser ignorante não infringe a ética; é apenas opção inconsciente. Sorte a deles!

Um comentário:

LunaJeannie disse...

mto lindo esse tambiemmm..
eu acho massa quando vc escreve desse jeito, parece que as palavras saem, são jogadas, são empurradas pela emoção!

'Infelizmente, para os que querem criar verdades intactas sobre a conduta humana, pensar muito não seja a solução, talvez! Então, a satisfação fica para aqueles que não exigem explicação lógica para as traições e os medos'

uuuuuuuuuuuuuuuuu!