domingo, 9 de março de 2008

Menino esperto


Não se esfole no chão de chorar, menino tolo.
Ou pode chorar, eu não sei por que você está assim.
Mas se for por causa daquela menina
Crie vergonha nessa cara, mas pode chorar.

Não adianta pensar porque ela fez isso
Que pra ela tanto faz. E você procurando o erro,
Olhando pra trás. Aprenda um mandamento,
no amor não existe julgamento
nem pena certa, meu rapaz.

Ontem te vi conversando com a parede.
Não sentia fome, não sentia sede.
Se agonizava, perguntando por que
sua história não é como você imaginava.
Mas eu entendo, você vai se acostumar.

Eu sei que ela vacilou, mas não vá julgar.
Que outro dia você é que erra e ela vai te atacar.
Mas pensa bem, nenhuma paixão é perfeita
Vamos logo e aceita, que perdoar não é pecar.

Acostuma com o sofrimento, não chora, não adianta
Aquela menina nunca foi santa, porque se fosse
Você não estaria indignado com tanta malícia.

E depois não grite, não bata não dê lição de vida.
Você é quem tá devendo, eu estou vendo,
Você está achando esse choro uma delícia.


Fábio Coelho (09/03/08)

Um comentário:

LunaJeannie disse...

uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!
que profundo!
ah binho, vou ter que ficar elogiando aqui sempre é?
ah, por favor, escreva algo que não preste! eu não gosto de fazer sempre a mesma coisa! dasuhdiuahduahda!
muito massa, eu li a poesia e percebi nela que há muita melodia, dá pra fazer uma música! Se eu soubesse cifar...
como sempre Fábio Coelho arrasando né! :)
bzú