domingo, 27 de abril de 2008

Gente Inteligente




Nessa vida sem sentido, eu como um mendigo
da sabedoria nem procuro mais a verdade.
Os espertos vivem pensando e me falando
Que o alvo agora costuma ser a felicidade.

E nós nessa cidade, sendo feliz e um pouco triste
Rimos das máquinas e robôs que são controlados.
Mas quem sabe somos passarinhos comendo alpiste
Presos nas gaiolas pelos mundos estressados.

Tem gente que estuda o dia inteiro
Tem mestrado, doutorado, e é respeitado.
E nem sabe ainda que o presente é o primeiro
A ser algo priorizado.

Deveria ser mais esperto e menos sensível
E parar de pensar no passado e no futuro
Poderia viver e reviver o que me é possível
Porque é certeza que nem é bom ser tão puro.

Sr feliz à vontade não é não ter responsabilidade
Eu quero comer tapioca com catchup, sorvete com arroz
Parei de ter mania de ver o futuro como santidade
Deixa eu curtir o agora, as espinhas e diarréia vêm depois.

Fábio Coelho (2007)

Um comentário:

LunaJeannie disse...

que boniiito! binho super, hiper, megaaaaaa sumido! =)