domingo, 11 de maio de 2008

Dia das mães


Mãe, mãzinha,
Você sabe que nesse mundo
tudo é superficial.
Então, o que me resta, lá no fundo,
é o seu acalanto maternal.

Eu ainda sou um passarinho
protegido no seu ninho
e esquentado pelo sol.

E quando chega o vento forte
Eu ainda tenho a sorte
de possuir o seu lençol.

Obrigado por ter me tido,
promotora de minha existência.
E agora que nasci,
tenha muita paciência.

Fábio Coelho (10.05.08)

Um comentário:

LunaJeannie disse...

que gracinhaaa, gut gut! deuhue

gostei do 'e agora que eu nasci, tenha muita paciência'
adoreii!
binhoo que saudade! como vc tá sumido! eu heimm! espero que esteja estudando! heudhe
a, nem te conto o tanto q eu quero passar nesse tal vestibular..
saudade de vc binho jorr!
:(