sábado, 28 de março de 2009

Querida pelos errantes pensadores


Ela é a força motriz para a pouca ética que existe em minha pessoa, porque é no silêncio e escuridão da madrugada que se vê os defeitos ocultos e camuflados pela claridade e barulho do cotidiano. A escuridão dá a claridade para as resoluções e descobertas feitas pelo homem, pois quando os olhos estão tapados, ele descobre coisas que, se estivesse na claridade, não conseguiria descobrir. A claridade do dia impede à visão perceber os detalhes mais mascarados, aqueles pormenores perceptíveis apenas quando se está sozinho e concentrado; a noite não, pelo contrário, ela nos mostra as mais gigantescas desilusões que o conforto do dia não mostra. Conversar com um amigo, querendo diminuir a culpa de si, é fácil; um papo confortável e consolador sempre nos salva das podridões que temos, mas à noite não se tem ninguém para contorcer o significado verdadeiro dos erros, é você contra você mesmo. Portanto é ela que regenera a personalidade de quem pensa muito. Ingênuo e coitado é aquele que dorme. Obrigado, insônia, por existir.


Fábio Campos Coelho (29.03.09)

2 comentários:

LunaJeannie disse...

'à noite não se tem ninguém para contorcer o significado verdadeiro dos erros'

é verdade jor, na hora de dormir é que a tal consciência consegue pesar...
à força motriz (gostei!)
;**

Lívia de Araújo disse...

Eu sempre digo rpa minha mãe que ela é privilegiada por ter insonia ..
Mais ela não me leva a sério..

Eu por exemplo adoraria dormir menos ..

E dedicar de melhor forma estas horas de sono do meu dia a dia!
Como por exemplo passar amsi tmepo com o meu Tigrão que é alguém tão fofo e especial.