segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Caindo a ficha


Um.pouco.antes.do.sono
Antes.do.ensaio.da.morte.
Vem.a.gaivota.da.realidade.
Me.grita.com.vontade
Vontade.de.desabafar.

E.diz.que.não.é.mais.tempo
De.se.acreditar.em.tempo
E.me.faz.uma.difícil.pergunta
Por.que.essa.gente.adulta
Tem.tanto.medo.de.arriscar.

Essa.gaivota.conta.tudo
O.doloroso.conteúdo
E.que.o.tal.cotidiano
Precisando.atrair.ser.humano
Não.conta.o.segredo
Porque.tem.medo.de.se.acabar.

Me.pergunta.se.eu.tenho.antena
Justificando.que.tem.pena
De.quem.acha.que.viver.calado
É.normal.Por.que.Não.é.
Porque.não.é.

E.no.final.dessa.conversa
Ela.me.diz.sem.muita.pressa
Que.silencio.é.perigo
Em.forma.de.piada.
Piada.que.não.é.Que.não.é.


Fábio.Campos.Coelho.(07.10.08)

2 comentários:

gaioladoseus disse...

Massaa...mandô bem...mesmo com o barra de espaço quebrado!
iuaheiuaehieau

Lívia Araújo disse...

Não só o silencio mas também as palavras são um perigo, meu caro Tigrão.
Pena que essa gaivota não vem me visitar.